quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Quanto mais amor melhor!!!!




Antes de ficar Gravida, sonhava com meu bebê, ficava vendo as mães carregando seus nenéns no colo e ficava só imaginando quando seria o meu.
Durante a minha gravidez começou a desenvolver em mim um sentimento gostoso, um sentimento singelo e verdadeiro e contava os dias para o nascimento do meu pimpolho e quando ele nasceu entendi o verdadeiro sentimento de amar, agora sei o que mães sente e tenho o maior orgulho de falar que sou mãe coruja mesmo.
Minha vida mudou radicalmente e vivo em função do meu pequeno, tenho todo cuidado com eles as vezes até demais, não dou motivo para as pessoas falarem que sou uma péssima mãe e que não sei cuidar.
As pessoas sempre me elogiam que o Pedro está sempre cheiroso e limpinho e me sinto tão orgulhosa de mim.
Minha mãe sempre achava que eu não daria conta e provei a ela o contrario,eu mesma curei o umbigo e não deixava ninguém dar banho, queria fazer tudo sozinha, hoje a minha mãe sempre fala que estou cuidando muito bem.
Hoje eu sei o que é dar a vida pelo filho e se precisar dou a minha, eu o amo demais.
Ao ver os jornais fico triste quando passa que um bebê foi encontrado no mato, no lixo.
Sinceramente não dar para entender estas mães que fazem isto com estes pequenos tão dependentes da gente, são frias e concordo mesmo que fiquem pressa.
Um dia deste estava vendo no jornal daqui um criança que foi encontrada dentro de uma caixa com apenas 5 dias de idade, meu marido disse que se encontrasse um bebê na rua iria pegar e trazer para casa para a gente cuidar, então expliquei a ele que não era tão fácil como pensava, pois para ficávamos com uma crianças primeiramente teríamos que registra-la e sem a folha amarela que recebemos no hospital seria impossível  quando uma criança é achada a mesma vai para adoção quando não se acha algum familiar que queiram ficar com ela.
E falando sobre o assunto, na minha opinião acho a Lei de adoção aqui no brasil muito fraca e errada, pois eles dão mais preferencia para casais ricos e sendo que existe milhares de casais que não são de classe altas aguardando na fila pela adoção de uma crianças, a espera é grande uns 6 anos ou até mais.
O juiz acha que dinheiro compra amor e carinho? prova disto vimos na TV a promotora que maltratava uma menina negra na qual tinha adotado, achei este caso um absurdo.
tem muitos casais que não tem dinheiro, não são ricos mais tem maior e carinho para dar de sobra!
mais voltando ao assunto do meu amor pelo meu filho:

Coisas Que amo em você, meu filho:

Amo quando vc dorme, ai fico te observando e te admirando
Amo quando vc abre aquelo sorriso mais largo para mim
Amo quando faço algum gesto e vc acha graça e solta cada gargalhada
Amo quando vc está mamando e fica com os olhinhos fixo em mim, acho lindo demais.
Amo quando aprende algo novo e fica o dia inteiro fazendo.
Amo quando eu canto e vc fica remugando tentando repetir, ficamos igual uma dupla.
Amo em saber que vc é meu filho e é fruto de uma amor!

PEDRO ANTONIO, MEU FILHO, MINHA VIDA
QUANTO MAIS AMOR POR VC É MELHOR!

6 comentários:

Andrea disse...

Linda sua história..... Eu estou lendo todos os post´s de quem está participando, porquê estou "passada" com a história.... Que bom ver seu amor por seu bebê, emocionou-me!
BeijoBeijo. Andrea e Lara. http://coisas-da-lara.blogspot.com.br

Luana Rampin Garcia disse...

oi Adelaine, super amei seu post...parabéns pela familia linda e abençoada....bjos
www.segunda-viagem.blogspot.com.br

Carol Meoli disse...

Olá... vim retribuir sua visita e adoooorei seu blog!!! Seu pequeno é uma lindeza de garoto, parabéns!!!
Claro já estou te seguindo!!!

Beijinhos em vcs dois

Vivi * Isaac disse...

Que lindo, o amor por seu filho da para sentir que é profundo, com certeza nos mais ficamos muito comovidas e indignadas com certas atitudes que acontecem neste país. Bjs
Vivi e Isaac
http://isaacparasempre.blogspot.com.br/

Mamãe Roberta Soares disse...

Que fofo seu post.
Venha conhecer meu blog e nos siga de volta. Bjs
http://matheusmeucoracao.blogspot.com.br/

Chris Ferreira disse...

OI Adelaine, muito lindo o seu texto. Eu não consegui participar dessa blogagem coletiva.
A minha vida tb mudou radicalmente depois que tive as minhas filhas, mas mudou para muuuuito melhor, né?
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Postar um comentário